Projeto do Sistema de Esgotamento Sanitário Sub-bacia 02 · Várzea Grande – MT

O município de Várzea Grande é a segunda cidade mais populosa do estado de Mato Grosso e sua população era de 282.000 habitantes em 2018. Localiza-se a 7 km da capital Cuiabá e o Aeroporto Internacional, que atende a capital e todo estado, está instalado em seu município.

DIAGNÓSTICO DO SISTEMA DE ESGOTAMENTO

Os dados levantados por nossa equipe técnica permitiu a realização do diagnóstico do sistema de esgotamento sanitário do município de Várzea Grande:

  • O número de ligações de esgoto representa 35,96% do total de ligações de água e, destas ligações existentes, somente 32,42% tem o esgoto tratado
  • A maior parte da população utiliza-se de fossas rudimentares, sépticas e lançamento em córregos, rios, lagoas e na drenagem urbana existente
  • Existência de várias unidades isoladas
  • Instalações físicas precárias e funcionamento inadequado das ETE ́s e EEE ́s existentes.
  • Custo elevado de manutenção
  • Dificuldades para a manutenção.

REGIÃO DA SUB-BACIA 02

Esta região é constituída por 34 bairros e localiza-se entre o Rio Cuiabá/ Av. Júlio Campos e Rodovia dos Imigrantes e Av. Alzira Santana.

Somente existe atendimento de esgotamento sanitário em sistemas isolados em conjuntos habitacionais, mas alguns em precárias condições de funcionamento, com lançamento em drenagem urbana ou nos córregos.

CONCEPÇÃO DO PROJETO

O projeto prevê o atendimento de toda a população atual e futura desta área, para os próximos 20 anos, com serviços de esgotamento sanitário, por meio da implantação de sistema coletor condominial (redes básicas e ramais condominiais). A população inicialmente beneficiada é estimada em 66.387 habitantes, chegando a 142.496 habitantes no final de plano, que corresponde à saturação da área.

O Sistema Condominial resulta de uma concepção de saneamento que combina participação comunitária com tecnologias apropriadas para produzir soluções que conjuguem economia e eficiência, visando criar condições para universalização do acesso aos serviços de esgotamento sanitário.

Este sistema é empregado em centenas de cidades do Brasil e do exterior em razão da economia que o caracteriza e de sua flexibilidade para adaptação às condições locais e sociais mais adversas. No Distrito Federal este sistema é adotado desde 1991 e em Salvador-BA desde 1995, como solução única de esgotamento, possibilitando a toda população o acesso a um serviço de saneamento cuja qualidade é reconhecida internacionalmente.

Os componentes do projeto são:

  1. Estação de Tratamento de Esgoto – Uma unidade central cuja localização foi definida na região do bairro Costa Verde, para atender futuramente também a região centro-sul do município, a sub-bacia 05. A ETE foi projetada com o processo de tratamento por meio de reator tipo UASB, seguido por lagoas aeradas e lagoas de sedimentação. A desidratação dos lodos será por meio de centrífugas.
  2. Estações Elevatórias de Esgoto – foram projetadas 12 (doze) elevatórias para atendimento a toda região, bem como possibilitar o atendimento futuro da região do bairro São Mateus
  3. Redes com extensão de 150.991 metros e diâmetros de 150mm a 600mm
  4. Ramais condominiais com diâmetro de 100mm e extensão total de 301.052,00 metros
  5. Ligações prediais – 16.597 unidades.

RECURSOS FEDERAIS

A prefeitura de Várzea Grande foi contemplada pelo Governo Federal, no programa PAC II, com o valor de R$ 83 milhões para investimentos no sistema de esgotamento sanitário da região da sub-bacia 02 do município, com o objetivo de melhorar o atendimento e a qualidade de vida da população.

Apresentação

Várzea Grande - MT

Tipo de projeto

Projeto

Autor(es)

Neyde Ferreira Leão